Identidade Visual é uma das primeiras preocupações que uma marca passa a ter quando decide atuar no mercado.

Isso acontece porque as escolhas feitas na construção da identidade visual terão impacto em todas as etapas de divulgação .

O que você precisa saber sobre identidade visual, o papel dela no seu branding, como defini-la, dicas para a criação, como torná-la estratégica, exemplos práticos e importância disso são temas que vamos abordar aqui nesse post.

Entenda como a identidade visual pode impactar o seu negócio.

Importância da Identidade Visual

Você possui uma marca. Isso tem implicações.

Seu negócio, produto ou serviço, precisa ser encontrado pelo seu público-alvo. Afinal, sem um público, não importa o quão bom seja o seu trabalho se não houver a quem prestar/oferecer.

Para consumidores/clientes chegarem até você, é necessário uma longa e contínua jornada que naturalmente vai além da identidade visual.

Mas a identidade visual é um ponto de partida.

Quando seu negócio chega no mercado, é fundamental investir em divulgação, e o marketing está fervendo na veia de qualquer empreendedor que entende isso.

Porém, como investir em um marketing de qualidade se a imagem estiver comprometida?

Antes de divulgar a sua marca, você precisa investir na apresentação dela, concorda?

Para isso, existe a Identidade Visual.

Identidade visual é, teoricamente, todos os elementos visuais associados à sua marca. Diz respeito à comunicação visual transmitida através de diversas representações, especialmente gráficas.

Começa com o logotipo, que será o símbolo representativo da sua marca.

Fontes, cores, mascotes e papelaria corporativa são alguns dos elementos de comunicação que acompanharão características do logo e da marca.

Diferença entre Logo, Identidade Visual, Marca e Branding

# O que é Logo

Logo vem a ser, nesse contexto, a ponta do iceberg.

Quando você tem um negócio, você associa a um nome.

Esse nome precisa de uma representação gráfica – o logo.

O logo é um símbolo que “selará” o nome da marca em todos os materiais e direcionará as características da Identidade Visual.

O logo pode ser um símbolo ou apenas tipográfico, dentre outras variantes.

# O que é a Identidade Visual

A identidade visual acompanha as cores e características do logo.

É um conjunto de elementos que constituem a representação gráfica daquele nome.

Como já antecipamos mais acima, diz repeito à papelaria corporativa, mascote, uniforme, tipografias, jogo de cores. É, a grosso  modo, a “cara da marca”

O modo como o seu público observa  – no sentido literal da palavra – a sua marca está muito ligado à identidade visual.

Se não é novidade que “a 1a impressão é a que fica”, a importância de uma identidade visual de qualidade é imensurável.

# O que é Marca

Já a Marca pressupõe uma interpretação muito mais ampla do que o nome e a identidade visual.

Você poderia pensar que marca talvez fosse apenas o nome de um negócio com um logo que o represente.

Porém, quando você associa o seu trabalho a um nome, está auferindo personalidade, valores, conceitos e diferenciação.

Pense na marca  Porsche. O que vem à sua mente quando você escuta o nome dessa marca?

Porsche  é  uma das maiores e mais consolidadas fabricantes de automóveis esportivos, sendo uma das empresas automobilísticas mais rentáveis do mundo.

A Marca representa os valores e aspectos do negócio, produto ou serviço.

# O que é Branding

Voltando ao exemplo da Porsche. Pense novamente.

Um carro da Porsche não é apenas um carro, certo? Mas um dos carros mais luxuosos e incríveis do mercado.

Quando você faz essa associação, isso já é fruto do trabalho de Branding.

Branding é, como ilustramos logo acima, como o público reconhece uma marca.

Isso não acontece da noite para o dia. A reputação da marca é construída e gerida continuamente.

Todo um trabalho de divulgação e fixação dos valores e conceitos da marca na mente do consumidor consiste um trabalho de branding.

É construir e fortalecer a divulgação e fixação na mente do consumidor através de diversas estratégias de comunicação e monitoramento da marca.

Branding é efetivamente uma “gestão da marca”. O Branding aponta não o que você gostaria que fosse associado, mas o que efetivamente o público pensa a respeito da marca.

Por isso, não adianta apenas uma boa identidade visual, apesar de ser muito importante. É fundamental que todos os processos envolvidos primem por qualidade, gerando uma reputação para aquela marca.

4 Dicas Indispensáveis ao Criar a Identidade Visual

A Identidade Visual, como agora você já sabe, é uma das primeiras medidas a ser tomada ao construir a imagem da sua marca. Ao mesmo tempo, também permeará todo o seu marketing.

Por isso, é fundamental que seja coerente com as suas estratégias e deve ser pensada considerando aspectos primordiais. Separamos 5 deles:

# Análise do Público-Alvo

Quem são os seus consumidores/clientes?

Trace um perfil do seu público para que a marca se conecte com ele.

Exemplo: Se você trabalha com objetos infantis, um logo preto perderá atratividade. Por outro lado, se o seu produto é um perfume sofisticado cujo principal consumidor seja advogados ou executivos de alto escalão, um logo tipográfico nessa cor pode fazer sentido.

# Análise SWOT

Esta é uma das ferramentas de análise de cenário utilizada não pontualmente no âmbito de identidade visual, mas sim em planejamentos de marketing

Contudo, a dica é materializar os valores e oportunidades da sua marca. Isso pode gerar insights para o time de criação, além de ser pertinente para ações posteriores – além da esfera do marketing.

Essa análise pode ser aplicada em reformulações e até mesmo conforme o amadurecimento da marca.

A análise swot pontua informações sobre a empresa, mercado e concorrentes. Forças (vantagens competitivas) e fraquezas (elementos a serem aprimorados) são questões internas, ao passo que oportunidades e ameaças estão ligadas ao cenário externo.

Entender de que forma é possível criar maior vantagem competitiva perante concorrentes pode se traduzir em conceitos a serem incorporados no projeto de identidade visual.

Exemplo: Uma empresa com uma veia ambiental em sua filosofia de trabalho que busque se associar a ongs e instituições de apoio ao meio ambiente pode traduzir o espírito de colaboração, parceria e consciência ecológica em sua identidade visual.

# Compreensão das Cores

Existe uma psicologia por trás de cada cor.

Percepções, sentimentos e interpretações sugeridas por cada cor e tonalidade devem se comunicar com os interesses da marca.

Caso você não saiba quais cores representam suas ambições, relacione quais são os seus objetivos pois o time de criação pode fazer o elo e transpor as cores correspondentes para o logo, bem como sua aplicação.

# Custo x Valor

Assistimos a uma “comoditização” de serviços. Isso vem acontecendo nos mais diversos segmentos.

No Design Gráfico, por exemplo, vemos a criação de identidade visual como mais um produto da prateleira e, naturalmente, queremos o menor preço possível.

Além disso, Projetos de Identidade Visual possuem uma veia muito subjetiva. O que isso significa? A aprovação de um projeto de identidade visual está estreitamente ligado a “gostos”.

O seu sobrinho de 10 anos pode “brincar” no último programa de edição que instalou em seu computador e apresentar uma arte linda para sua empresa.

Você pode ter tido um custo zero e estar bastante satisfeito com o material. Porém a estratégia no desenvolvimento requer anos de experiência e estudo.

Por isso, uma dica é não negligenciar uma etapa tão “presente” na trajetória da sua marca.

Busque profissionais qualificados, com fundamentos que embasem a sua identidade.

Entenda o valor do seu projeto antes de priorizar o menor custo. Poderá ser muito mais custoso precisar reformular drasticamente toda a sua identidade após anos de branding.

Algumas etapas/consequências no Desenvolvimento da Identidade Visual

1 – Briefing da Marca

Exponha todos os detalhes relevantes da sua marca para o time de criação

2 – Definição do Logotipo

Obtenha um logotipo que se comunique com a sua marca, considerando o símbolo, tipografia e a arte, como um todo.

3 – Manual da Marca

Atente-se para a tipografia, cores, símbolos e na aplicação do logo em suas versões horizontal/vertical, negativo e transparente.

4 –  Papelaria Corporativa

Relacione os materiais nos quais o logo deverá ser aplicado, que farão parte da rotina de promoção da marca no âmbito gráfico.

Obtenha os arquivos editáveis de cada arte.

5 – Personalização de mídias sociais

Edite todas as suas mídias sociais de forma coerente com a sua identidade visual.

6 – Layouts

O layout do seu site, blog e/ou landing pages, bem como páginas na web com referência a sua marca devem acompanhar a  identidade visual.

7 – Comunicação

Materiais de divulgação institucionais devem se alinhar às características da identidade visual, especialmente cores e tipografia.

8 – Elementos terciários

A identidade visual pode ser desdobrada em 3 grupos: primários (logo), secundários (cores e tipografia) e terciários (mascotes).

Mascotes são personagens complementares, o que chamamos de “garoto propaganda” da marca.

Precisa de ajuda com a sua identidade visual? Contate-nos!

WhatsApp chat